Índice

Blog Dos Livros Da Bíblia


O Pentateuco

A Origem | O Cativeiro | O Culto | A Caminhada | A Lei

O conjunto dos cinco primeiros livros da Bíblia é chamados de Pentateuco. Para os judeus, esses livros são chamados de Torá. Os livros da Lei  são: Gênesis, Exodos, Levíticos, Números e Deuteronômio. Neles, encontramos uma seleta coletânea de histórias sobre os começos da humanidade, o dilúvio, Noé, Abraão, Isaque, Jacó e a formação da nação de Israel. O Pentateuco começa com o registro da criação do mundo e termina com a entrega da Lei de Deus dada por Moisés ao povo de Israel antes da conquista da palestina. Todos os livros foram escritos por Moisés com datas que variam de 1445 a 1405 a.C. 1. Gênesis  – A origem de todas as coisas. 2. Êxodo – A história da saída do povo de Israel do Egito até o Sinai. 3. Levítico – O Manual do Culto do povo escolhido. 4 Números –  A caminhada do povo pelo deserto. 5. Deuteronômio – Repetição – A repetição da Lei para o Povo.


O Primeiro Livro | GÊNESIS

A História de Todos os Começos
Série: A Bíblia Palavra por Palavra

SÍNTESE | A ORIGEM – O livro de Gênesis é uma coletânea de histórias. Gênesis possui 50 capítulos. A palavra chave do livro é origem. Gênesis (português brasileiro) ou Génesis (português europeu) (do grego Γένεσις, “origem”, “nascimento”, “criação”). Gênesis é o primeiro livro tanto da Bíblia Hebraica como da Bíblia cristã. Faz parte do Pentateuco e da Torá, os cinco primeiros livros bíblicos. Gênesis (do grego Γένεσις, “nascimento”, “origem”) é o nome dado pela Septuaginta. ao passo que, seu título hebraico Bereshit (בְּרֵאשִׁית, B’reishit, “No princípio”),  é tirado da primeira palavra de sua sentença inicial   ( Wikipédia 2015; Costa 2015).

AUTORIA | A tradição cristã ensina que o livro de Gênesis foi escrito durante os 40 dias de jejum em que Moisés esteve a sós com Deus no Monte Sinai.  “E Moisés entrou no meio da nuvem, depois que subiu o monte; e Moisés esteve no monte quarentadiasquarenta noites.”  – ( Êxodo 24:18). O livro de Gênesis é uma coletânea de histórias.

CONTEÚDO | O conteúdo é uma coletânea de histórias. A primeira história é a história da Criação. A segunda história é a história de Adão. A Terceira história é a história de Caim. A quarta história é a história de Enos (terceiro filho de Adão). A quarta história e a história de Enoque. A quinta história e a história do Dilúvio. A sexta história e a história de Noé. A sétima história e a história de Sem. A oitava história e a história de Tera. A  oitava história e a história de Abraão. A nona história e a história de Isaque. A décima história e a história de Jacó.


O Segundo Livro | ÊXODOS

A Libertação do Cativeiro
A Bíblia Palavra por Palavra

A SAÍDA – A história da saída do povo de Israel do Egito até o Sinai. Êxodo (do latim tardio exŏdus do grego ἔξοδος, composto de ἐξ “fora” e ὁδός “via, caminho”, significando partida) é o segundo livro do Antigo Testamento e do Pentateuco/Torá, vem depois do livro de Gênesis e antes do livro de Levítico.[1] [2] . Na tradição hebraica, chama-se Sh’moth (em hebraico: שמות, literalmente “nomes”, hebreu moderno: Shmot). A sua autoria foi tradicionalmente atribuída ao profeta Moisés pela tradição judaico-cristã.[3] A crítica acadêmica moderna descreve o livro do êxodo com um copilado de textos distintos, tendo recebido sua redação final no período posterior ao exílio babilônico entre os séculos 6 e 5 A.C.[3] .[4] O Livro do Êxodo dá continuidade ao livro da Gênesis, relata como Moisés conduz os israelitas do Egito pelo deserto até oMonte Sinai Bíblico, onde Javé (vide YHWH) se revela e oferece uma aliança: os israelitas devem manter a leie, em retorno, receberiam a proteção de Javé que lhes daria Canaã (a Terra Prometida). Há muitas relatos bem conhecidos no Êxodo, como a passagem pelo Mar Vermelho (possivelmente, Mar dos Juncos), a revelação no Sinai, a entrega das tabuletas da lei, Bezerro de ouro e o aparecimento de maná no deserto.


O Terceiro Livro | LEVÍTICOS

O Manual Litúrgico

A LITURGIA – O Manual do Culto do povo escolhido. Levítico é o terceiro livro da Bíblia, vem depois do livro de Livro do Êxodo e antes de Números .[1][2] Faz parte do Pentateuco, os cinco primeiros livros bíblicos, cuja autoria é, tradicionalmente, atribuída a Moisés. Recebe essa denominação porque contém a Lei dos sacerdotes da Tribo de Levi[3] , a tribo de Israel que foi escolhida para exercer a função sacerdotal no meio do seu povo[4] . É um dos livros do Antigo Testamento da Bíblia e possui 27 capítulos. Os judeus chamam-no Vayikrá ou Vaicrá. Basicamente é um livroteocrático, isto é, seu caráter é legislativo; possui, ainda, em seu texto, o ritual dos sacrifícios, as normas que diferenciam o puro do impuro, a lei da santidade e o calendário litúrgico entre outras normas e legislações que regulariam a religião.


O Quarto Livro | NÚMEROS

A Caminhada

A CAMINHADA –  O livro de números registra a caminhada do povo de Israel pelo deserto durante 40 anos. Números (no latim da Vulgata: Numeri, do grego bíblico Αριθμοί, Arithmoí; em hebraico: במדבר, Bəmidbar, “no deserto [de]”) é o quarto livro da Bíblia, vem depois do livro de Levítico e antes de Deuteronômio. Faz parte do Pentateuco (conhecida pelos judeus como Torá), os cinco primeiros livros bíblicos, cuja autoria é, tradicionalmente, atribuída ao patriarca Moisés. Um dos livros do Antigo Testamento da Bíblia, possui 36 capítulos e recebe esse nome por causa dos censos relatados. A época da escrita, segundo a crença religiosa, seria por volta de 1470 a.C.


O Quinto Livro | DEUTERONÔMIO

A Repetição da Lei

A REPETIÇÃO – A repetição da Lei para o Povo (segunda geração depois da saída do Egito). Devarim (do hebraico דברים Palavras da primeira sentença do texto) é o nome da quinta parte da Torá. Devarim é chamado comumente de Deuteronômio pela tradição ocidental e trata-se praticamente do mesmo livro apesar de algumas diferenças, principalmente no que lida com interpretações religiosas com outras religiões que aceitam o livro de Deuteronômio. O livro é uma composição de discursos feitos por Moisés antes da sua morte.